Páginas

Dicas para disfarçar defeitos no pescoço:

Toda mulher é especialista em disfarçar pequenas imperfeições estéticas, um pouco de base aqui, um pretinho básico, um soutien com mais enchimento… No entanto, quando o assunto é o pescoço, é impossível passar passar o tempo todo disfarçando um pescoço envelhecido com blusas de gola alta…





Diferentemente da pele da face, a do pescoço é mais fina, delicada e pobre em lipídeos, o que caracteriza uma derme seca, menos resistente às agressões do meio ambiente e mais propensa à formação de rugas. Para prevenir o envelhecimento precoce do pescoço é fundamental a utilização de um bom creme hidratante, bem como a aplicação diária de protetor solar, o que evita a danificação das fibras dérmicas pela radiação do sol. São essas fibras que garantem a firmeza e hidratação da pele.


Cada pessoa, evidentemente, envelhece à sua maneira, mas é geralmente na faixa dos 50 que muitas mulheres consideram fazer o primeiro lifting parcial, cirurgia plástica feita para rejuvenescer o pescoço e remover a pele flácida na linha da mandíbula.

Antes disto é possível se valer de vários recursos para tratar a pele do pescoço a fim de reduzir a papada, proveniente do acúmulo de gordura nesta região e do avanço da idade. “A papada pode ser melhorada através de um processo de emagrecimento ou com a realização de uma lipoaspiração”.

A gordura não é considerada um fator determinante para o envelhecimento, mas as pessoas que emagrecem e engordam com muita facilidade apresentam uma flacidez maior da pele na região do pescoço. “O efeito sanfona faz com que a região apresente deficiências de colágeno e elastina. Com o tempo e devido ‘ao eterno engorda e emagrece’ essas substâncias vão sendo produzidas em menor quantidade pelo organismo”, explica Penteado.

Para os casos em que a gordura fica acumulada no pescoço (região cervical) e abaixo do queixo (submento), o cirurgião plástico deve avaliar a indicação de uma lipoaspiração de papada. “O procedimento esculpe e realça o ângulo e a linha da mandíbula, ajudando a corrigir a flacidez e desfazendo o queixo duplo”.

A cirurgia, geralmente, dura menos de uma hora e é realizada com anestesia local ou sedação. São feitos pequenos botões anestésicos com lidocaína, onde serão introduzidas as cânulas – duas atrás de cada orelha e duas atrás do queixo – para aspirar a gordura em excesso. Não ocorre descolamento da pele e as cicatrizes são imperceptíveis. Em relação aos cuidados pós-cirúrgicos, os pontos podem ser retirados em uma semana. “São indicadas também sessões de drenagem linfática facial e, obviamente, deve-se evitar a exposição ao sol”.



Lifting facial- Esta cirurgia restaura a suspensão da musculatura do platisma (músculo do pescoço) e traciona a pele para cima. É feita uma incisão da parte superior da orelha até o couro cabeludo, tracionando-se a pele do pescoço e retirando-se o excesso. “O resultado torna o pescoço mais liso e devolve o contorno mandibular, eliminando o aspecto flácido resultante do excesso de pele”.


Se houver também acúmulo de gordura, é feita simultaneamente uma lipoaspiração. As cicatrizes não ficam aparentes e a recuperação cirúrgica é relativamente rápida. “No pós-operatório, existe um inchaço da face por algumas semanas, sendo indicada a drenagem linfática localizada para uma recuperação mais rápida. O aspecto definitivo aparecerá somente após 3 meses”.


Soluções temporárias- Recentemente, o rejuvenescimento do pescoço ganhou “outra arma”: injeções de botox. “O alvo das injeções é o platisma, um músculo bilateral que desce da mandíbula até a saboneteira, a depressão cercada de ossos logo abaixo do pescoço. À medida em que a idade avança, o platisma salta à vista e ainda puxa mais para baixo a pele já flácida do contorno do rosto, formando a papada pregueada”.

A aplicação de botox numa área triangular, bem no centro do músculo, faz com que ele relaxe. Sem tração, as pregas do pescoço se suavizam e a região logo abaixo da mandíbula se eleva. O tratamento vem sendo vendido como ‘uma alternativa temporária à plástica tradicional’.

“Esta região, no entanto, é uma área delicada, onde uma aplicação malfeita de botox pode causar alterações da sensibilidade e problemas motores, como dificuldade de engolir, por exemplo. Sem falar no risco do rosto ficar mais puxado de um lado que do outro… É sempre bom ouvir muitos especialistas antes de decidir.

3 comentários:

  1. acho uma agressão a injeção de botox.
    eu Não faria não!

    Beijinhos
    Não deixe de conferir as novidades
    no blog http://chaveexclusiva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. È sempre bom guardar essas dicas,
    a idade vai chegando e todos esses problemas juntos

    Beijos
    www.cantinhodimulher.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga adorei as dicas! Sou a favor de tudo mais sem exageros.. Beijinhoss

    ResponderExcluir

Meninas não saiam sem deixar sua opinião.
vou adorar saber sua opinião.
bjuss

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré