Páginas

Laser RevLite trata todos os tipos de melasma e outras manchas trata todos os tipos de melasma e outras manchas

Melasma é um distúrbio da pigmentação da pele caraterizado pelo aparecimento de manchas acastanhadas, com formatos irregulares que geralmente se desenvolvem na face em áreas como bochechas, testa, nariz, buço e queixo, mas que também podem acometer regiões do pescoço e antebraços. 



Tais manchas podem ocorrer devido à produção excessiva de melanina, principalmente nas pessoas geneticamente predispostas a este tipo de imperfeição cutânea. Dentre outros fatores, a exposição excessiva ao sol ou outras fontes de calor, são gatilhos para a manifestação do melasma. Então, o que fazer para combater o seu aparecimento ou mesmo diminuir a intensidade de sua coloração?


O dermatologista Dr. Fernando Macedo e o laser RevLite



De acordo com o dermatologista Dr. Fernando Macedo (CRM-SP 80140), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology (AAD), antes de definir qual a melhor terapêutica a ser aplicada é importante informar ao paciente todos os detalhes clínicos inerentes ao melasma. O primeiro deles é a dificuldade de remoção definitiva. “A definição do método mais adequado ao tipo de mancha que o paciente tem, pode incluir desde a aplicação de cremes com ativos despigmentantes e peelings, até procedimentos com laser. Tudo vai depender da avaliação médica e característica da mancha”.

Tecnologia laser

Hoje, um dos tratamentos mais recomendados para combater o melasma é o laser. Dentre os disponíveis destaca-se o RevLite, laser Q-switched com tecnologia PTP (PhotoAcoustic Technology Pulse), um dos únicos do mercado mundial aprovados pelo Food And Drug Administration (FDA) para o tratamento desta disfunção. Sua tecnologia de pulso fotoacústico gera menor desconforto para o paciente, isso devido à alta concentração de energia empregada numa velocidade extremamente rápida, ou seja, não dá tempo do paciente sentir dor intensa. A ação fotoacústica fragmenta os melanócitos, células que contém o pigmento de melanina, em fração de nanosegundos reduzindo gradualmente a coloração da mancha, sem deixar que o calor se dissipe do local e sem causar lesões nos tecidos adjacentes. “A soma desses dois fatores proporcionam mais segurança ao tratamento, principalmente quando aplicado em pacientes com fototipo alto que exigem tratamentos mais suaves e progressivos para reduzir a chance de um efeito rebote ou piora na intensidade do tom da mancha”, comenta o dermatologista. As contraindicações estão limitadas a gestantes, pacientes com pele bronzeada e com infecções na área tratada.

Tratando o melasma

Independentemente do método escolhido para tratar o melasma, nenhum apresenta eficácia na remoção total das manchas. No entanto, a boa notícia é que é possível clareá-las quase até 100%, dependendo do caso; e, se a proteção solar usada pelo paciente for adequada, dificilmente elas voltarão.

Hoje, dentre os procedimentos utilizados e considerados ‘padrão ouro’, está o laser RevLite com a tecnologia fotoacústica, que dispara grande quantidade de energia num espaço de tempo curtíssimo sobre o melasma, fragmentando as células que contém o excesso de melanina, levando a uma redução gradual da hiperpigmentação.

Durante a aplicação do laser RevLite, o dermatologista realiza uma varredura sobre a lesão com até três passadas não sucessivas. Neste momento o paciente sente um leve desconforto e, após os disparos do laser, surgirá um eritema (vermelhidão) discreto no local, que desaparece em minutos. Isso permite o retorno imediato às atividades sociais e profissionais.

Por ser uma dermatose inestética, que repercute na qualidade de vida das pessoas afetadas, é importante que o tratamento seja dividido em  duas  fases: o clareamento das manchas no consultório dermatológico e a manutenção da pele livre do acúmulo desses pigmentos  indesejados. “Para que isso ocorra, há necessidade de intenso cuidado de fotoproteção que será essencial durante e após o tratamento. Isso envolve a aplicação de filtros solares adequados ao tipo de pele e, se possível, o uso de barreira física sobre a face, como chapéu, boné ou outro artifício, durante a exposição ao sol”, comenta o dermatologista Fernando Macedo.

O especialista é enfático ao afirmar que o tratamento do melasma precisa de manutenção constante. Isso exige disciplina quanto ao uso de cremes clareadores e fotoprotetores em casa, além das aplicações de laser, conforme a necessidade de cada paciente. “Geralmente, após a terapêutica inicial, que varia entre seis e oito sessões, o paciente pode precisar de sessões extras após seis meses”.

Efeito benéfico

Outra característica observada após a aplicação do RevLite é que, além de contribuir para amenizar a intensidade da coloração das manchas, ele também beneficia na qualidade geral da pele. “Ainda durante o tratamento é possível notar uma melhora significativa na aparência da pele: textura mais bonita, fechamento dos poros, mais turgor e luminosidade. Tudo isso porque houve um maior estimulo ao colágeno, responsável pela firmeza das células. Ao final, o paciente ganha uma pele rejuvenescida”, avalia Dr. Fernando Macedo.

Outros tratamentos

O laser RevLite também é indicado para tratar melanoses solares (chamada popularmente de mancha senil), efélides (sardas), queratoses seborreicas planas, hipercromia periorbitária (olheiras), pigmentação pós-inflamatória (pós-acne, por exemplo) e outras manchas provenientes de malformações que geralmente aparecem na infância ou adolescência, como Nevo de Becker e Mancha Café au lait. O RevLite é uma work station que permite os mais diversos tratamentos dermatológicos, o que otimiza a vida do paciente e do seu médico.


SOBRE O REVLITE - A tecnologia EO Q-switched Nd: Yag, do RevLite, tem um obturador de alta velocidade, que permite a liberação de altíssima quantidade de energia (mais de 200 megawatts) em pulsos extremamente curtos (de 5-20 nanossegundos) uma configuração exclusiva da tecnologia Q-switched. A ação fotoacústica do laser atua em diversos alvos (cromóforos) da pele, como o colágeno, a tinta de tatuagem, o pigmento presente nos pelos, manchas e algumas pintas. Desta forma permite: tratar rugas, cicatrizes de acne, textura da pele, tamanho dos poros; remover tatuagens e melhorar manchas dos mais variados tipos, inclusive o melasma.

SOBRE A MEDLINE - A Medline, importadora de equipamentos a laser, traz o que há de mais moderno no mercado de produtos médicos, hospitalares, dermatológicos e de cosmiatria. Hoje, representa grandes marcas internacionais, referências nestes setores. Todos os produtos comercializados possuem certificado de qualidade, são registrados e regulamentados pela ANVISA. A empresa dispõe de uma equipe treinada e especializada no suporte técnico necessário à utilização dos seus produtos e mantém um canal direto com seus clientes, para ouvir suas sugestões e oferecer ao mercado brasileiro novas tecnologias e equipamentos de última geração. www.medline.com.br  

0 comentários:

Postar um comentário

Meninas não saiam sem deixar sua opinião.
vou adorar saber sua opinião.
bjuss

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré